Durante a sessão desta segunda-feira (16), os vereadores de Presidente Dutra votaram pela retirada do projeto de Lei do executivo, que trata sobre o aumento de tributos. A matéria foi encaminhada pelo prefeito Raimundinho da Audiolar, só que ele pediu para retirar da pauta, por conta da repercussão negativa que a medida tomou. Não é a primeira vez que o gestor mexe com o bolso dos contribuintes é isso vem desgastando a imagem do comandante do executivo municipal. Ano passado, Raimundinho pediu o aumento da taxa de iluminação pública, que foi aprovada sob protestos da população. Desta vez, caso a matéria tivesse entrado em votação, tinha grandes chances de não ser aprovada, porque precisaria dos votos de pelo menos 2/3 dos vereadores e o executivo não tem mais a maioria.

O projeto de lei que trata sobre aumento de tributos, não foi bem visto entre a classe política da cidade. O presidente da casa, o vereador Aristeu Nunes, se manifestou contrário ao aumento dos tributos, por entender que este não é o momento apropriado para isso. Ele fez enquete nas redes sociais, que mostraram o descontentamento da população.

A vereadora Andrheya do Jurandy também não é favorável, pelo mesmo motivo. Ela pede mais clareza nos pedidos encaminhados pelo executivo. Andrheya foi uma das únicas parlamentares que votou contra o aumento da conta de luz, juntamente com outros dois vereadores, do total de treze.

Placar

Seis veredores aliados do prefeito votaram pelo adiamento, enquanto cinco votaram pelo mantenção da ordem do dia. Como o presidente não poderia votar, e o vereador André Jardins não estava presente à sessão, o projeto foi retirado de pauta.

Alguns vereadores de situação estão insatisfeitos com o gestor. Aristeu Nunes e Raimundinho já trocaram indiretas pelas redes sociais. O Blog do Wilque Gomes destacou a fala do vereador Mano do Pingo de Gente, durante a última sessão. O parlamentar criticou as pessimas condições de uma secretaria.