A vereadora Andrheya do Jurandy (PDT), repercutiu hoje (2) na Câmara Municipal de Presidente Dutra, a tragédia registrada neste fim de semana na cidade vizinha, Dom Pedro. A parlamentar se solidarizou com as mulheres que sofrem todo tipo de violência e aproveitou para chamar atenção da sociedade, para os comportamentos, que podem evoluir para feminicídio, principalmente entre casais.

“Quem ama não mata, quem ama não bate, quem ama cuida, quem ama protege. Em briga de marido e mulher, se mete a colher sim”

Alertou Andrheya durante sessão da Câmara

Andrheya também alertou sobre o machismo, que ainda existe mesmo diante de casos bárbaros como este. Ela disse que em grupos de whatsapp, viu questionamentos sobre a possível motivação do crime, como se a mulher tivesse dado motivos para ser assassinada. “Nada justifica tamanha crueldade”, disse a vereadora, que repudiou todo tipo de preconceito, discriminação e principalmente violência contra as mulheres. Ela pediu justiça para este e tantos outros casos de feminicídio, registrados no Maranhão.

Entenda o caso

O empresário e marido da vítima, Rony Veras Nogueira, 41 anos, matou Ianca Amaral, com vários tiros. O crime ocorreu por volta das às 21h40, na residência do casal, localizado na Avenida Gonçalves Dias,  em Dom Pedro. 

Ainda não se sabe qual a motivação do crime. O autor dos disparos permaneceu trancado em um dos cômodos da casa e depois fugiu. Rony e Ianca se casaram no ano passado e tinham uma filha. Rony Veras Nogueira é dono do Posto e Churrascaria Royal localizado às margens da BR-135 em Dom Pedro.