A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), em parceria com o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Maracanã, iniciou na segunda-feira (30), a capacitação de 400 mulheres em situação de vulnerabilidade social acompanhadas por oito Centros de Referência de Assistência Social (Cras). As mulheres também receberam uma bolsa como ajuda de custo. Além da capacitação, um banco de dados terá o cadastro de todas elas para facilitar o encaminhamento ao mercado de trabalho.

“Nós passamos por um momento muito delicado que foi a pandemia, ela tirou o trabalho de muita gente e é importante que nesse momento de retorno das atividades estas mulheres tenham essa chance. É a primeira vez que a Semcas faz parceria com o IFMA e não irá parar por aí. É determinação do prefeito Eduardo Braide que sejamos incansáveis no cuidado com as pessoas”, afirmou a secretária adjunta de Gestão da Semcas, Ana Carla Furtado. 

O pró-reitor de Extensão do IFMA, Carlos Alexandre Araújo, frisou que a instituição de ensino possui parceria com outras secretarias do Município para estágio dos alunos, por exemplo, e contar com a Semcas era um dos objetivos. “Nós temos um projeto que se chama Mulheres Mil e ele se enquadra muito bem. O foco é a capacitação para mulheres em situação de vulnerabilidade e nós queremos que essas mulheres saibam que esse pode ser só um começo, a exemplo de uma ex-aluna que iniciou nesse projeto e chegou à graduação”, contou o Carlos Alexandre.

Formação

Os cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), Mulheres para o Mundo do Trabalho contempla, nessa etapa, os cursos de Agente Comunitário de Saúde; Preparadora de Doces e Conservas; Balconista de Farmácia; Cuidadora de Idoso; Produtora de Derivados de Leite; Agente Comunitário de Resíduos Sólidos; Beneficiadora de Produtos Extrativistas e Operadora de Processos de Produção de Carnes e Derivados.
As cargas horárias dos cursos variam entre 160 a 400 horas. O edital de chamada pública para acesso aos cursos de qualificação profissional de formação foi publicado no site do Instituto e as inscrições ocorreram de 24 de fevereiro a 8 de março deste ano.

Cândida Frazão, 55, agricultora, reside na Mata de Itapera e está inscrita no curso de Operadora de Processos de Produção de Carnes e Derivados explicou que tem a vontade de abrir uma hamburgueria artesanal e o curso trará a possibilidade de concretizar esse sonho. “O curso veio como uma luva, tenho conversado com o meu filho sobre isso, e o curso será de grande ajuda para a gente”, disse.