Categoria: Saúde Page 1 of 7

Brasil já registra ao menos 16 casos de varíola dos macacos

A prefeitura do Rio de Janeiro, através de sua secretaria de saúde, confirmou na noite desta quinta-feira,(23) mais dois casos de varíola dos macacos envolvendo residentes do município. As ocorrências se somam a outras 14 já registradas no país, conforme informou o Ministério de Saúde. Dessa forma, já são 16 casos reconhecidos por autoridades sanitárias. Eles estão distribuídos por três estados: são dez ocorrências em São Paulo, quatro no Rio de Janeiro e duas no Rio Grande do Sul.

Segundo a prefeitura, os dois novos casos confirmados envolvem homens, de 25 e 30 anos. Nenhum deles tem histórico de viagem internacional recente ou contato com viajante. Portanto, são possivelmente dois casos autóctones, isto é, a infecção ocorreu dentro do estado.

Considerando as novas ocorrências, a capital fluminense registra agora três casos confirmados. Todos os pacientes estão em isolamento domiciliar e sendo monitorados diariamente. Segundo a secretaria de saúde do município, eles apresentam boa evolução clínica. O órgão também informa que está monitorando pessoas que tiveram contato com os infectados. A cidade de Maricá responde pela outra ocorrência já confirmada no estado do Rio.

Prefeito Eduardo Braide anuncia 3ª dose da vacina contra a Covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos, a partir desta terça-feira (31)

O prefeito Eduardo Braide anunciou, nesta segunda-feira (30), a 3ª dose da vacinação contra a Covid-19 de adolescentes de 12 anos a 17 anos, que já tomaram a 2ª dose há pelo menos 4 meses. A vacinação da dose de reforço já começa a partir desta terça-feira (31), em qualquer um dos 22 postos municipais de saúde, que estarão abertos para atender o público, das 8h às 17h.

“A partir de amanhã (31), São Luís começa a aplicar a dose de reforço em adolescentes de 12 a 17 anos, que tomaram a 2ª dose há pelo menos 4 meses. Pra tomar a dose de reforço, é só levar o RG e o cartão de vacinação, e se dirigir a um de nossos 22 pontos de vacinação”, anunciou o prefeito Eduardo Braide.

Os adolescentes que serão vacinados precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis e devem apresentar documento oficial com foto (RG) e Cartão de Vacinação. Os pais e responsáveis também precisam apresentar um documento oficial com foto.

Capital da Vacina

Na gestão do prefeito Eduardo Braide, São Luís foi a primeira capital do Brasil a iniciar a vacinação de adolescentes sem comorbidades recebendo reconhecimento nacional e tornando São Luís conhecida como Capital da Vacina. O prefeito atendeu todas as recomendações do Ministério da Saúde no Plano Nacional de Imunização, desde que a vacinação de adolescentes foi autorizada.

“A vacinação dos adolescentes é mais uma vitória nossa contra a pandemia da Covid-19. Assim como São Luís fez durante toda a campanha de imunização, sempre que novas doses forem chegando, o prefeito Eduardo Braide anuncia novos públicos”, assegurou o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes

Saiba Mais

Onde se vacinar em São Luís

• Centro de Saúde Itapera

• Centro de Saúde Maracanã

• Centro de Saúde Coqueiro

• Centro de Saúde Thalles Ribeiro

• Centro de Saúde Santa Bárbara

• Centro de Saúde Janaína

• Centro de Saúde São Cristóvão

• UBS Antônio Carlos Reis (Olímpica 1)

• UBS Maria Ayrecila Novochadlo (Olímpica 2)

• UBS Jailson Alves Viana (Olímpica 3)

• Centro de Saúde Anil

• Centro de Saúde Djalma Marques

• Centro de Saúde Genésio Ramos Filho

• Centro de Saúde Amar

• Centro de Saúde Dr. José Carlos Macieira

• Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa

• Centro de Saúde Gapara

• Centro de Saúde São Raimundo

• Centro de Saúde Vila Embratel

• Centro de Saúde Vila Nova

• Centro de Saúde Yves Parga

• Centro de Saúde da Liberdade

Horários

Segunda a Sexta das 8h às 17h

Varíola do macaco preocupa secretários de saúde; Maranhão participa de discussão sobre a doença

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão participou das discussões sobre a vigilância dos estados para o vírus Monkeypox, conhecido popularmente como ‘varíola do macaco’. Durante a 5ª Assembleia do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), na quarta-feira (25), secretários e representantes do Ministério da Saúde discutiram as estratégias para notificação dos casos suspeitos.

Embora o Brasil, até o momento, não apresente casos, os secretários antecipam as medidas locais de vigilância. “Nosso Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde no Maranhão, CIEVS, e o Lacen têm participado das reuniões para garantir a devida orientação aos municípios maranhenses sobre a identificação do caso suspeito, isolamento e a coleta de amostras para confirmação ou descarte de casos, mas, primeiramente, descartando outras suspeitas, como a varicela”, informou o secretário de Estado da Saúde, Tiago Fernandes.

A responsável da Sala de Situação sobre a Monkeypox do Ministério da Saúde, Patrícia Gonçalves Carvalho, comunicou a articulação junto à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) para aquisição de testes e vacinas para bloqueio do vírus. “Há duas vacinas no mercado internacional que o Ministério da Saúde deseja adquirir, mas precisam da aprovação da Anvisa. Também pedimos ajuda a OPAS para aquisição de testes, que devem ser distribuídos nas próximas semanas para os estados”, indicou.

A preocupação do presidente do Conass, Nésio Fernandes, é com a atual falta de conhecimento social sobre o vírus. “São mais de 15 países com casos confirmados e continua a se espalhar. Precisamos que a sociedade tenha clareza para identificar sinais e sintomas, buscar a rede de saúde e que seja bem orientado sobre as medidas para evitar a transmissão”, enfatizou.

Inicialmente, as amostras de casos suspeitos de Monkeypox do Brasil serão submetidas a investigação no laboratório referência da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Caso suspeito

A Sala de Situação sobre a Monkeypox definiu como caso suspeito pessoas de qualquer idade que apresentem início súbito de febre, adenomegalia (inchaço das glândulas do pescoço) e erupção cutânea aguda inexplicável. Além destes, outros sinais e sintomas são dor nas costas, fraqueza ou fadiga física e dor de cabeça.

Para não confundir com outras doenças, devem ser excluídas as suspeitas para varicela, herpes zoster, sarampo, zika, dengue, chinkungunya, herpes simples, infecções bacterianas da pele, infecção gonocócica disseminada, sífilis primária ou secundária, cancroide, linfogranuloma venéreo, glanuloma inguinal, molusco contagioso (poxvírus) e reação alérgica.

Situação epidemiológica no mundo

De acordo com o Ministério da Saúde, 16 países somam mais de 100 casos confirmados, cuja transmissão se dá através de fluídos corporais, gotículas ou materiais contaminados. O uso de máscaras e a lavagem das mãos contribuem para a prevenção.

Rejanny Braga consegue Carreta da Mulher, para o São Raimundo

A empresária e suplente de Vereadora, Rejanny Braga, solicitou os serviços da Carreta da Mulher para o bairro do São Raimundo e teve o pedido prontamente atendido pela secretaria. No dia 25 de maio, as moradoras da região vão poder fazer exames preventivos e mamografias, por meio deste equipamento que leva os serviços bem mais perto de quem precisa.

Sensível às necessidades dos moradores do São Raimundo e região, Rejanny ficou feliz em anunciar mais este benefício. “Eu sei o quanto esses exames são importantes para a saúde preventiva da mulher. Só que muitas não tem condições de pagar ou nem conseguem se deslocar para outros pontos da cidade e por isso a gente trouxe os serviços para perto delas. Estou a disposição para ajudar no que for possível, pra ver esta comunidade cada vez melhor, mais feliz e saudável”, disse Rejanny.

Rejanny não para de articular políticas públicas e benefícios para as comunidades carentes. Com apoio da deputada Detinha e do pré-candidato a deputado estadual, Júnior França, a suplente de Vereadora tem unido forças para continuar um trabalho social forte, principalmente no São Raimundo e bairros vizinhos.

Dr Rafael Nunes conversa com esteticistas sobre desafios da profissão e propõe criação de um Conselho

Na noite desta segunda-feira (25), o odontólogo e professor Dr Rafael Nunes, reuniu esteticistas para tratar dos desafios da categoria. É cada vez maior o número de pessoas que entram para o mercado da beleza e escolhem o ramo da estética, por isso é tão importante discutir sobre direitos e deveres, para que os profissionais possam aproveitar os efeitos da lei que entrou em vigor em 2018 e contribuam para o avanço do setor.

A Lei n°13.643/2018 foi fundamental para a regulamentação do esteticista/cosmetólogo. Isso incluiu o exercício das profissões de Esteticista, cuja as quais, compreende o Esteticista e Cosmetólogo e o Técnico em Estética, mas a legislação não foi o suficiente. É preciso avançar em vários aspectos para garantir ainda mais segurança jurídica aos esteticistas.

O Dr. Rafael propôs a criação de um conselho para regulamentar e fiscalizar a atividade. O dentista reforçou que hoje a categoria não tem representatividade no congresso para levar o projeto adiante. Ele ouviu as profissionais, que também relataram a necessidade de estabelecer piso salarial e carga horária. “Neste sentido, a legislação é fraca e precisa ser ampliada”. pontuou Dr. Rafael Nunes.

O pré-candidato a deputado federal diz que é necessitaria uma proposta urgente de mudança desta lei que regulamenta a profissão e isso só será possível por meio da união da categoria. Dr. Rafael Nunes se colocou a disposição para ajudar no que for preciso. Outras reuniões foram programadas.

Page 1 of 7

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén